Atemporal, belo e funcional! - Brandani Decore
;

05-08-2016

Atemporal, belo e funcional!

Atemporal, belo e funcional!

O designer mobiliário e de interiores é uma extensão da arquitetura e construção. Um casamento perfeito entre eles tem como resultado espaços cheios de personalidade, beleza e muita elegância! O mobiliário certo pode roubar a cena e trazer requinte e originalidade na medida certa! Mas, é importante se atentar aos mecanismos e materiais dessas peças adquiridas e se elas apresentam algo mais além de beleza. O design legítimo conforta, aconchega e, mais do que nunca, tem funcionalidade.
Separei uma seleção de cadeiras e poltronas incríveis, entre grandes profissionais brasileiros e internacionais, e suas peças emblemáticas pra vocês se inspirarem. Vem dar uma espiadinha 😉

Começando a lista em grande estilo:

Charles e Ray Eames. O casal prezava sempre pelo conforto. “O design sempre será entendido como um processo contínuo – que não terminou quando a produção começou.”

poltrona-lcw-00-1000x856

A cadeira Plywood, por exemplo, envolve de maneira muito confortável todo o corpo e foi considerada pela revista americana Time como o melhor design do século 20.

poltrona-charles-eames-preta-1000x856

A Poltrona e Puff Charles Eames Lounge, produzida em 1956, foi feita como um presente para Billy Wilder, diretor de cinema, amigo intimo do casal.

01e525a9f6b601781e9b8cfa4d2356db

Poucas cadeiras como a DSW Eames têm tanta versatilidade. Com design minimalista, este modelo foi desenhado em 1950, para o concurso de “móveis de design low cost” em Nova York e foram as primeiras cadeiras de plástico a serem produzidas em escala industrial. Possui base sólida em arame e madeira, com amortecedores de borracha para suportar uma pessoa sentada por longos períodos.openhouse-barcelona-shop-gallery-barcelona-brazil-architecture-lina-bo-bardi-the-glass-house-2

A cadeira bolas de latão, foi desenhada para a icônica Casa de Vidro, em 1951, é uma das cadeiras mais enigmáticas de Lina Bo Bardi. A estrutura dos pés frontais se eleva e a peça é finalizada com uma esfera dourada, surgindo um forte caráter cenográfico. Ela confeccionou apenas seis cadeiras para a Casa de Vidro.captura-de-tela-2014-03-22-c3a0s-22-07-56

Ícone do movimento moderno, a poltrona Barcelona foi desenhada por Mies Van der Rohe e Lilly Reich, e apresentada no Pavilhão Alemão para a Feira Internacional de Barcelona em 1929. Até hoje é uma das poltronas mais respeitadas entre os designers de produto. Um clássico, chiquérrima, em couro. Perfeitas para a sala de estar e  super imponentes, ficam lindas quando usada em número par se opondo a um sofá, por exemplo, aposta certa para deixar sua sala com cara de revista!

Poltrona Barcelona Moderniodade Móveis

É composta pelas duas peças (encosto e apoio para pés).

05b87ed4cf34a79d2c60abdcaf6a0f11

De 1977, a Cadeira de Balanço é uma das peças ícone do arquiteto Oscar Niemeyer. A chaise faz parte da linha de mobiliário em que Niemeyer desenhou em parceria com sua filha, Anna Maria Niemeyer.

loft-08

A poltrona Easy Chair, criada em 1971, foi o primeiro móvel criado por Niemeyer, feita para compor o interior de um de seus projetos.

 

1875051

A poltrona Costela, criada por Martin Eisler, em 1956, permite uma composição entre o clássico e o contemporâneo

729

A poltrona Egg foi desenhada pelo arquiteto Arne Jacobsen, em 1958. A peça foi criada especialmente para o Hotel Royal SAS, em Copenhagen, cujo projeto também é assinado por Arne. O formato totalmente curvo faz lembrar a casca de um ovo e permite, mesmo num espaço público, certa privacidade para quem está sentado.Poltrona-Swan-na-decoração

Criada e projetada em 1958, a poltrona Swan é um ícone do design. Com traços leves e delicados, é uma verdadeira obra de arte moldada em formato de concha, sem nenhuma reta ou ponta, também projetada exclusivamente para o lobby do hotel Royal em Copenhagen, na Dinamarca. Porém graças ao seu charme e traços graciosos, a Swan se tornou um marco na história do design mundial. perfeita para dar elegância em qualquer ambiente.

casa-cor-es-lounge-do-office-fabiane-giestas-1378492535777_785x1024

A espetacular poltrona Chifruda foi criada por Sérgio Rodrigues em 1962, quando o arquiteto montou em sua loja Oca, a exposição “O Móvel como Obra de Arte”. Do protótipo original da poltrona foi produzida apenas uma unidade em jacarandá e couro. O nome original era Aspas, mas ela ficou mundialmente conhecida como Chifruda. Após muitos anos perdida, a peça reapareceu em 2008, sendo arrematada por um americano pela bagatela de 30 mil dólares. Chamado para restaurar a poltrona, Rodrigues teve a ideia de reeditá-la. A Mendes-Hirth realizou uma verdadeira arqueologia de design para recuperar a poltrona que foi relançada em 2009 na Espasso, loja de Nova York especializada em design brasileiro, em edição limitada e numerada.

big-17-BEB_ITALIA-SERIE_UP_2000-HOME_10_UP_01

A série Up, que chama muita atenção, nos trás a discussão sobre consumo rápido, em larga escala, e de produtos pouco duráveis. Pensando nisso, o arquiteto e designer italiano Gaetano Pesce criou essa série em 1969, e desde então se tornou uma das peças mais expressivas do design. São sete modelos em tamanhos diferentes. A Up5 ou cadeira Donna, é a mais famosa, uma figura feminina ligada a um pufe em forma de bola simbolizando as algemas que mantém as mulheres subjugadas. Pesce descreve o mobiliário como “peças de transformação”.

edamb_panton_branca

Em 1967, surgia uma cadeira de formas sinuosas feita de plástico que iria revolucionar a história do design mundial. A ideia do designer Verner Panton era criar uma cadeira que tivesse um design atemporal e único. Assim surgiu a cadeira Panton, em formato da letra “S”, passando por vários tipos de materiais e cores até chegar no plástico injetado e disponível apenas nas cores branca, vermelha e preta. Uma curiosidade é que a cadeira demorou 8 anos para sair do papel, em especial por causa das suas curvas e do material aplicado. Além de ter virado um clássico do design, a Panton é versátil, confortável e leve, podendo ser utilizada em diversos ambientes.

 

poltrona-wassily-chair-3

Enquanto era professor da escola Bauhaus, o arquiteto e designer húngaro Marcel Breuer criou esta cadeira para o apartamento do seu amigo e pintor Wassily Kandinski. Apesar de ter sido criada em 1925, a cadeira só se tornou um ícone décadas depois, quando foi relançada por um fabricante italiano. Hoje, é um dos ícones do modernismo, feita em aço tubular cujas formas dão um sentido de continuidade e fluidez.

Poltrona-12

Uma das mais famosas cadeiras do arquiteto e designer Le Corbusier, a LC2 foi apresentada no Salon d’automme em Paris, em 1929. Sua elegância e versatilidade combina com qualquer espaço ♥none_1200x1200-ID540960-207e6cf958acbd4a2b287ad8a8e445a8

A Chaise Lounge, conhecida também como LC4, foi projetada por Le Corbusier em colaboração com Pierre Jeanneret e Charlotte Perriand. Foi projetada em 1928 para uma casa na Ville d’Avray e apresentada em 1929 no Salon D’Automne. Entitulada pelo seu próprio criador como “Máquina relaxante”. Têm como principal função, permitir relaxar durante o dia. Sua forma e funcionalidade conseguem se harmonizar com qualquer espaço, sendo simples e ao mesmo tempo elegante. ♡ Seu design permite inúmeras posições de utilização já que a estrutura semi-circular desliza sobre o suporte. Não existe ajustes de posições, ela é capaz de se reclinar de acordo com os movimentos do corpo que a utiliza.

poltrona-mole-3

Poltrona Mole – Não poderíamos deixar de citar um ícone do Brasil entre as poltronas que destacamos: a cadeira Mole foi criada pelo designer carioca Sergio Rodrigues em 1961 e tornou-se uma das peças emblemáticas do mobiliário moderno brasileiro. Ela é composta por uma estrutura de madeira com tiras de couro ajustáveis que dão suporte às almofadas – e criam esse aspecto “esparramado” e uma sensação confortável para quem senta. Com toda sua informalidade, a Mole representa fielmente o jeito carioca de ser.

088744b6ca5e92666a878918793e64b9

Suas obras são muito expressivas, sendo protagonistas em qualquer ambiente que sejam colocadas. A Poltrona Diz, uma das minhas favoritas, criada toda em madeira, consegue ser extremamente confortável sem ter estofado algum. É uma das peças mais disputadas de Sérgio Rodrigues.

Irmãos Campana – Suas peças são de produção quase que artesanal, o que agrega valor graças à exclusividade. Algumas de suas peças são únicas, sendo praticamente impossível fabricar outra igual, o que lhes confere status de obras de arte. Particularidade: pesquisam materiais, muitas vezes pobres, e soluções a partir de um olhar bem brasileiro, que privilegia cores, misturas e certa improvisação.

MMS_4261-copy

Poltrona Vermelha, 1993, foi feita à partir de um rolo de corda (comprado em uma feira, como relatam os irmãos) enrolado a uma estrutura metálica, encantou Massimo Morozzi, designer e dono da marca italiana Edra, que passou a fabricá-la a partir de então. O trabalho de confecção da cadeira é tão singular que os Campana filmaram a maneira como a corda deveria ser enrolada à estrutura e enviaram a filmagem para a confecção na Itália.

4.-Cadeira-Favela-dos-Irmãos-Campana-preço-sob-consulta

Inspirada na cidade de São Paulo, a cadeira Favela projetou o design brasileiro para o cenário internacional. A peça foi feita em 1991 pelos irmãos Campana e produzida pela Edra. A peça reflete a nossa brasilidade, ela é feita de pequenos sarrafos de madeira fixados em uma base de metal, de forma assimétrica tal qual as estruturas de uma favela. Ficou tão famosa que ganhou uma versão em miniatura pela Vitra ao lado de cadeiras famosas como a Panton, Swan, entre outras.

prodotti-127351-releb4a10e02df44572974a505616f81665

Banco tribo, 2000, criado pela designer Ilse Lang. Tem como particularidade criativa a criação de móveis que giram, empilham e esticam buscam ineditismo e perenidade.

Cadeira-Butterfly-na-decoração

Na década de 1870 surgiu a cadeira Paragon, que em 1938 foi atualizada para dar origem a cadeira Butterfly, feita pelo Grupo Austral, em Buenos Aires. Esta cadeira é composta de uma única peça de tecido, suspenso a partir de uma armação de metal leve. Em 1941, a Butterfly ganhou um prêmio do Museu de arte moderna por seu design inovador para os padrões da época.Poltrona-Ball-Chair-5

A Ball Chair foi feita pelo designer Eero Aarnio, em 1963. É considerada um clássico do design industrial e seu formato geométrico cria um espaço privado para relaxar

bubble chair2

Poltrona Bubble Chair, 1968, também idealizada pelo designer Eero Aarnio. Eu quero uma dessas pra já!!

9655faa7a1fc9346f4ca7cc786a927c5

Three-Legged Chair, 1963, um dos raros exemplos do uso do contraplacado por Wegner, que preferia trabalhar com madeira maciça. Hans J. Wegner (1914), design nascido na Dinamarca, já foi chamado como “designer de cadeiras por excelência”, e na verdade poucos designers produziram tal variedade de modelos com tão elevada qualidade. 2487078_orig

Criada pelo arquiteto e designer Eero Saarinen, em 1956, a cadeira Tulipa não tem esse nome ao acaso. Ela foi desenhada em forma da flor e possui duas versões, uma com apoio para os braços e outra sem. Uma graça e super fácil de compor com outras peças…

Mas não se esqueça: antes de adquirir qualquer peça ou objeto de designer  confira a seguir uma lista básica, recapitulando as principais dicas para escolher sem erro 😉 :

  1. Conforto: essencial para espaços onde a proposta é relaxar. Avalie assento, apoio para os braços e densidade da espuma.
  2. Design: quando a decoração é tão importante quanto o conforto. Vai depender muito do seu estilo (clássico, moderno, retro, etc).
  3. Ergonomia: recomendado se você vai passar muito tempo sentado, principalmente para trabalho ou na hora dos estudos.
  4. Ambiente: cada cômodo pede um tipo de sofá, que vai depender do espaço e da função.
  5. Tamanho: vale para o tamanho da poltrona (não pode atrapalhar a circulação) e para o tamanho do ambiente. Lembre-se de que o menos é mais.
  6. Função: assistir TV, jogar videogame, trabalhar, estudar ou simplesmente relaxar. Há uma poltrona para cada atividade.
  7. Harmonia: regra de ouro. Cor, tecido ou modelo, tem que ornar com a decoração do ambiente.

 

Investir em peças, principalmente, móveis de design, agrega muito valor à decoração. Mas você pode também  optar por repaginar uma peça antiga de família ou garimpada num brechó. O fato é que uma peça, quando bem escolhida e acomodada, pode transformar um ambiente. ♥♥♥

Espero que tenham gostado, beijinhos :)

Aline Reis

Por:

Aline Reis

Deixe seu comentário: