DISPENSE O USO DO AR CONDICIONADO! - Brandani Decore
;

11-10-2019

DISPENSE O USO DO AR CONDICIONADO!

DISPENSE O USO DO AR CONDICIONADO!

Nossa geração passa boa parte do dia em ambientes fechados e climatizados. Por isso nosso maior desejo comum para obter conforto térmico é obter um sistema de ar condicionado adequado ao uso (24 horas por dia) :( Porém, nós não devemos viver dependentes deste recurso. Tampouco ele não é primordial, muito menos indispensável em TODAS as situações. Inclusive sabemos que seu uso contínuo pode afetar negativamente seus usuários, devido a mudanças bruscas de temperatura ao entrar e sair do ambiente, à falta de manutenção adequada, limpeza, entre outros. Infelizmente, muitas construtoras optam por sistemas construtivos de custos mais baixos, ou mesmo de uma arquitetura pobre e pouco elaborada, gerando conflitos e necessidade de sistemas fixos de controle de temperatura: o famoso sistema de ar condicionado. Além do desconforto, o gasto energético será maior e pago, invariavelmente, por quem ocupa e opera o prédio.

janela-de-madeira-img_2242

ACREDITE: é possível manter sua casa sempre fresca sem a necessidade de ar-condicionado. Algumas soluções de arquitetura protegem contra a forte insolação e promovem a ventilação natural para amenizar o calor dentro de casa sem a necessidade de ar-condicionado. Quer saber como diminuir ou até mesmo dispensar o uso desse vilão do consumo de energia? Então vem comigo 😉

Imagem relacionada

Seguindo conceito dos grandes mestres da arquitetura, um bom projeto dispensa a instalação de ar-condicionado, garantindo temperatura agradável dentro da casa, sem o uso dessa tecnologia. Porém, para que isto seja possível, há soluções sustentáveis, que devem ser definidas com um arquiteto antes da construção ou da reforma.

Imagem relacionada

O vento é um recurso natural, gratuito, renovável e saudável ♥ Perfeito para melhorar o conforto térmico de um ambiente, evitando o uso de recursos artificiais e proporcionando a redução no consumo energético 😉 Em alguns climas extremos o uso de sistemas artificiais se faz necessário, mas em grande parte da superfície terrestre é possível proporcionar um fluxo de ar agradável através dos ambientes por meio de sistemas passivos.

02-Inercia-5.1

Alguns conceitos de sistemas de ventilação pode auxiliar nos projetos: ventilação natural cruzada, ventilação natural induzida, efeito chaminé e resfriamento evaporativo, que combinados à correta utilização de elementos construtivos possibilita melhoria no conforto térmico e diminuição no consumo de energia.

ambientes mais arejados e frescos

Evitar a incidência direta de raios solares faz uma grande diferença na temperatura interna da casa (chegando em até 6 graus) a menos.

Resultado de imagem para brises casa de vidro

Se você passa por esse excesso de calor devido a um cômodo ficar exposto tempo demais aos raios solares, sabe que o ambiente fica realmente muito quente. Muitas vezes com bloqueadores solar podemos diminuir esse efeito. Se possível utilize toldos, paredes divisórias vazadas, brises de madeira, pergolados, plantas altas que possam ficar expostas ao sol por um longo tempo, entre outras opção.

Resultado de imagem para ventilação natural cruzada

A ventilação natural cruzada, por exemplo, é aquela cujas aberturas em um determinado ambiente ou construção são dispostos em paredes opostas ou adjacentes, permitindo a entrada e saída do ar. Indicado às construções em zonas climáticas com temperaturas mais elevadas, o sistema permite trocas constantes do ar dentro do edifício, renovando-o e ainda, diminuindo consideravelmente a temperatura interna.

sala-com-vista-para-as-montanhas-cj701_deco_146

Nesta construção, por exemplo, os painéis deslizantes de madeira e vidro permitem generosas aberturas em lados opostos, que garantem a livre circulação do ar e tornam o ambiente mais fresco. Na cobertura, o teto verde ajuda no isolamento do aquecimento pela radiação solar.

ventilacao-cruzada-janelas

As janelas devem direcionar o fluxo de ar através da área de trabalho. O fluxo de ar interno será determinado pela posição das aberturas de entrada com relação ao exterior e das aberturas de saída com relação a corrente de ar interna. Se o vento é obrigado a mudar de direção dentro do ambiente uma maior parcela do ambiente será ventilada.

Resultado de imagem para janela com incidência solar

A forma de abrir das janelas também é influente sobre o volume do fluxo de luz e ar.

Em relação ao fluxo de ar existem 2 tipos de esquadrias operáveis de janela:

Imagem relacionada

  • Pivotantes e dobráveis: provocam o redirecionamento da corrente de ar de entrada;
  • A capacidade de rotação de janelas pivotantes pode ser usada para direcionar as correntes de ar. As janelas de pivôs horizontais apresentam uma maior capacidade de ventilação, mas são inadequadas em edificações de múltiplos andares, pois o ar aquecido na fachada que se eleva pela superfície pode ser desviado para o interior dos ambientes.As janelas pivotantes verticais apresentam uma capacidade de ventilação menor, mas podem ser apropriadas em faces paralelas a direção dos ventos, atuando na sua captação e redirecionamento.

Resultado de imagem para As amplas aberturas desta casa, em São Paulo, projetada pela CR2

  • De correr e duplo deslizamento: que operam no plano da parede e por isso não redirecionam o ar de entrada.

Casa mais arejada e refrescante

Em uma construção nova, o importante é estudar o caminho do sol. Deve-se posicionar a casa no lote de acordo com a insolação. Devido à inclinação do sol, as faces norte e oeste são as mais ensolaradas no Brasil. Por isso, o ideal é colocar os quartos na face leste, que fica fresca à tarde.

Imagem relacionada

Já as janelas devem ser instaladas nas fachadas sudeste e nordeste, seguindo a orientação dos ventos. Além desses cuidados no projeto, é preciso investir no isolamento térmico das fachadas, na criação de beirais e de generosas varandas que geram sombras ao redor da casa e na ventilação cruzada, com aberturas em lados opostos dos cômodos.

Resultado de imagem para fluxos verticais de ventilação pelo efeito chaminé

Já a ventilação natural induzida diz respeito àquela em que sistemas de indução térmica são utilizados na condução do resfriamento do ar. O ar quente é mais leve que o ar frio, fazendo com que no ambiente externo ou interno, o ar quente suba e o ar frio, desça. Sendo assim, neste sistema de ventilação, aberturas são posicionadas próximas ao solo para que o ar fresco adentre o espaço empurrando a massa de ar quente acima, onde são posicionadas saídas de ar no teto – sheds ou lanternins.

Resultado de imagem para resfriamento evaporativo espelho d'água

O resfriamento evaporativo, muito difundido na obra de Le Corbusier em Chandigarh e Oscar Niemeyer em Brasília, faz com que pela disposição de extensos espelhos d’água ou lagos, estrategicamente posicionados na direção das correntes de ar predominantes, frente aos edifícios com aberturas, permite que ao passar pela água, o vento siga com certa porcentagem de umidade, garantindo frescor a climas áridos.

Brises são exímios mecanismos à garantia de ventilação natural, que além do controle lumínico e solar, se designados e posicionados corretamente em união às situações solar e dos ventos locais, podem garantir excelente qualidade térmica interna. Permitem ainda controle, se móveis.

Resultado de imagem para As amplas aberturas desta casa, em São Paulo, projetada pela CR2

Mesmo em caso de elementos vazados (cobogós, chapas perfuradas, muxarabis, entro outros) ocasiona ventilação direta com a possibilidade de cálculo em porcentagem pela dimensão das aberturas.

Imagem relacionadaOs elementos vazados também ajudam na circulação do ar. Podem ser usados para obter a ventilação cruzada, criada com janelas em lados opostos do ambiente. Quando abertas, formam corredor de ar que refresca a área.

Imagem relacionada

Ainda aos fatores, considerar os tipos de aberturas é imprescindível. De maneira prática, pensemos em um ambiente, que caso opte-se por uma janela com duas folhas de vidro de correr, entende-se que ao abrir, apenas 50% da abertura permitirá a entrada do vento. Com a mesma dimensão do vão, se optamos por uma janela com uma ou duas folhas de abrir, a ventilação será integral. De acordo com o tipo de janela, vedação ou porta escolhida, influenciará diretamente na direção dos ventos (vertical, horizontal ou inclinado) e porcentagem da massa de ar adentrada.

Pensando na construção da casa de cima para baixo. Escolha coberturas com sistema de isolamento termoacústico, que garantem temperatura ideal nos ambientes internos.Imagem relacionada

As fachadas absorvem menos calor dependendo do material dos fechamentos. “O aço, o concreto e o vidro não são bons isolantes térmicos”, explica o engenheiro. Se tiver muito vidro, a casa esquenta rápido. Precisa haver combinação de vidro e alvenaria. Paredes feitas de materiais de baixa densidade com isolamento térmico – de espuma, poliuretano ou lã de vidro – são mais indicadas. Uma parede de pedras de 40 cm, por exemplo, só consegue isolar o calor porque ele demora para chegar no ambiente. Já uma parede revestida de ardósia, de 1 cm, vai deixar a casa logo quente.

Outra solução são as paredes duplas com vão entre elas. Os porcelanatos e cimentícios são revestimentos mais indicados para estas composições, por serem atérmicos.

Resultado de imagem para construção bloco concreto

Materiais de alta capacidade térmica, como o tijolo maciço e o bloco de concreto, com espessuras acima de 14 cm, e os blocos de EPS, que proporcionam isolamento térmico de alta performance são boas opções. Nos revestimentos, abuse do contraponto no uso de materiais frios e quentes para equilibrar a absorção térmica. Se a parede é revestida internamente de madeira, coloque pedras naturais na fachada. Quando o piso das áreas comuns for de cerâmica ou de cimento queimado, o da área íntima recebe madeira.

Imagem relacionada
Em casas muito envidraçadas, as fachadas que recebem radiação solar mais intensa devem ser protegidas por sombreamento. Nas construções tradicionais, os largos beirais e as varandas em torno da casa evitam que o sol bata direto no vidro e aqueça demais os ambientes. Além de proteger da forte insolação, permitem deixar as janelas abertas para a circulação de ar mesmo durante a chuva. Nos projetos modernos, são instalados brise-soleils nas fachadas com panos de vidro. Há modelos móveis, com lâminas metálicas ou de madeiras horizontais e verticais. “Os brises permitem controlar a luminosidade interna e barram os raios de sol”, diz Bruna.

Os BRISES VERTICAIS, formado por réguas de madeira, protegem o ambiente e controlam a entrada de luminosidade

Fechamento com brises, ou painéis móveis de aço, por exemplo, instalados junto à esquadria envidraçada, são opções que casam perfeitamente com ambientes de pé-direito alto ou duplo.

Imagem relacionada

Abuse das plantas. Só não vale usar as artificiais! Ter plantas dentro da casa não faz o ar quente sair, mas ajuda a manter a umidade do ambiente, o que também é importante para ter um local agradável e regular melhor a temperatura. Quanto mais úmido o recinto, menos oscilação de temperatura terá durante o dia.

01-Inercia-7

Outro uso de vegetação no combate ao calor excessivo é junto a janelas ou paredes. A sombra da planta ou árvore ajudará a minimizar a incidência do sol, reduzindo o calor por ele produzido. Ao regar as plantas, a água evapora e fica no ar. O que ajuda a deixar a temperatura mais amena. Além disso, o ar fica mais puro.Imagem relacionada

Outro elemento que resfria o ambiente é a água! Seja ela da piscina ou de um espelho d’água ao redor da casa, o principio é o mesmo das plantas: ao evaporar, aumentam a umidade relativa do ar, reduzindo até 5º C a temperatura interna.

Imagem relacionada

Outras opções com função semelhante são os muxarabis de madeira e os cobogós, que podem ser de cerâmica ou de concreto. A geometria desses elementos faz com que a luminosidade entre, sem que a radiação solar atinja a área. Porém atentem-se: estes elementos devem ser colocados nas fachadas com insolação nos horários nocivos, entre 11h e 15h, e permitir que entre na hora em que é benéfica.

teto-jardim

O isolamento térmico também é obtido com as paredes e os tetos verdes. A superfície de terra e vegetação na cobertura armazena água e impede que o calor seja transmitido para baixo. Os jardins verticais nas fachadas bloqueiam até 50% da radiação solar, diminuem em até 19º C a temperatura da superfície externa e em 2,73º C a temperatura interna.

Imagem relacionada

As famosas paredes verdes 🌱 ajudam a amenizar o calor dentro do ambiente, são lindas e super eficientes, não? 

As plantas na varanda e em volta da casa também ajudam. Jardins altos a 2 m da casa diminuem em até 3º C a temperatura interna. Quanto mais próximas as árvores, mais sombreamento geram e mais fresca a casa fica.

Resultado de imagem para As amplas aberturas desta casa, em São Paulo, projetada pela CR2

É possível usar a forma e orientação da própria edificação para interceptar e desviar o fluxo de ar para o interior da edificação, quando a direção predominante é conhecida. Uma forma estreita e alongada, por exemplo, é ideal para favorecer a ventilação natural a uma maior parcela dos ambientes da edificação. Uma maior área de fachada representará uma maior obstrução aos ventos provocando uma maior pressão sobre a estrutura e melhor movimento do ar através da edificação.

Imagem relacionada

Uma estratégia tradicional para maximizar a ventilação é elevar o edifício para expô-lo a maiores velocidades do ar.

Imagem relacionada

As estratégias de ventilação podem ser adotadas conjuntamente em diferentes ambientes de uma mesma edificação.Imagem relacionada

Os ambientes no verão devem conter o mínimo de objetos possível. Excesso de objetos torna o espaço mais abafado. Por isso muitas vezes ocorre a “transferência” de calor, o ventilador irá puxar o calor desses objetos e jogar no ar. Isso também ocorre quando colocamos água próximo ao ventilador, porém de forma inversa, refrescando o ar.

Substitua os tapetes peludos e de cores escuras por peças de pequenos fios e tons claros. O mesmo vale para ursinhos de pelúcia, almofadas com tecidos quente, capas de sofá e cobertores. Esse itens são acumuladores de calor, se possível levem-os para outro comodo da casa.

Imagem relacionada

Sabe aquela parede escura em sua casa? Então, ela é praticamente é um imã de captar calor. Se possível elimine cores escuras das paredes, dê preferência a tonalidades mais claras. Para fazer essa alteração você pode utilizar a tradicional tinta ou então inovar com um papel de parede ou adesivo 😉

Imagem relacionada

Cortinas fazem parte da decoração de nossas casas, e também são muito importante para bloquear os raios solares. Mas nessa dica, o objetivo é alertar que cortinas também são fortes acumuladores de calor, mas calma, não são todas. Mas sim as de tecidos densos e escuros. Por isso, se por acaso sua casa estiver com cortinas com essas características, é aconselhável trocar por cortinas de tons mais claros e tecidos mais leves e frescos.

Imagem relacionada

Itens de vidro refrescam o local. E ainda bem posicionados podem dar um upgrade na decoração de sua casa. Use espelhos, vasos, quadros com vidro protetor, mesas de vidro e entre outros objetos. Esse objetos “refrescantes” não acumulam calor, e isso é bom para ajudar a refrescar o ambiente.

Imagem relacionada

Existe ainda uma infinidade de estratégias que vocês podem usar para minimizar a temperatura da sua casa. E, como já citado anteriormente, é possível aplicar algumas delas de forma simultânea no mesmo ambiente, ampliando sua eficiência. ♥ Incrível ♥!!

rapaz-descansa-na-poltrona-relaxando-rapaz-feliz-descansando-homem-relaxando-1365089349869_1920x1264

Gostaram? Espero que sim!! 😍 Mas lembrem-se: procurem ajuda de um profissional qualificado para lhe ajudar a encontrar a melhor solução para sua obra sem dor de cabeça 😉

Beijinhos 😘

Aline Reis

Por:

Aline Reis

Deixe seu comentário: